A obra Beira de folha de Consuelo de Paula e João Arruda é musical, poética e imagética, nasce no justo momento da intuição criativa quando a arte se abre ao mundo tal como fazem as raízes enredadas no fundo da terra. Uma arte rara que escuta segredos vegetais, que se deixa umedecer de sumo e seiva. Da experiência da partilha de olhares, brotou um movimento de criação conjunta entre fotografias, palavras e músicas. Este site reúne a obra completa que inclui gravações musicais, vídeos, poemas, áudio-poemas, imagens fotográficas e gravuras. As canções do Cd “Beira de folha”, algumas fotografias de João Arruda e Alik Wunder inspiraram a criação poética e musical, e artes fitográficas de Marli Wunder que se ramificaram delas. As imagens fotográficas produzidas em percursos entre montanhas, estradas, florestas e rios constituíram um convite para a poesia de Consuelo de Paula, letras e poemas que depois foram musicados por João Arruda. Nestas dobras sensíveis, as canções despertam um olhar indígena que vagueia e nos espreita por entre folhagens. Beira de folha é um convite à sensibilidade cabocla que, ao fundir-se à paisagem, clama por um verdejar de vida no mundo, é um caminho entre existências na linha indiscernível entre o humano e o inumano. A imagem, a poesia e o som colocam em movimento os sentimentos do mundo numa intensa relação entre as forças vegetais e a imensidão humana.

Alik Wunder

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now